.: Deficit de Atenção e Hiperatividade :.

Vamos considerar que existe uma criança com muito jeito para a dança, com movimentos rápidos e precisos, onde, se sente como "peixe na água". Agora esta criança tem que estar confinada a uma sala de aula. Numa cadeira.

Não é que seja diferente, mas esta criança tem dificuldade em manter-se “quieta”, especialmente numa sala de aula. O Professor diz:- “senta-te direito”, e a criança passa a aula a batalhar com a recomendação do docente. As crianças com DAH – Deficit de Atenção e Hiperatividade – estão numa batalha interior enorme. Se calhar um Professor mais atento chega à conclusão que, talvez, a criança assimile a informação de forma diferente das restantes. Tudo bem, está sentada de forma pouco convencional, a olhar para o infinito ou a “petilhar” com o colega do lado. Mas pode estar a ouvir, concentrado à sua maneira, pouco convencional. O ponto de vista deste texto, é que, todos somos diferentes e reagimos de forma diferente. A diversidade das sociedades é baseada na diferença. O Professor mais convencional, vai falar com o Diretor de Turma, que por sua vez fala com o Encarregado de Educação, que por sua vez fala com o(a) Pedopsiquiatra. E o mote é o seguinte: – ” O gaiato não para quieto na sala de aula. Não presta atenção. Não realiza todas as tarefas. Basicamente é uma criança muito ativa com dificuldades em manter-se concentrada.” Ora qual é a solução? Ritalina. Ponto final, parágrafo. 

A quantas sessões foi? A duas ou três, enfim as suficientes, segundo os adultos envolvidos, que, desejam soluções rápidas e fáceis.  

Mas agora o gaiato está “diferente”. Agora que toma ritalina está “mais calmo”. Menos coordenado nos movimentos, é certo, mas “encaixa” mais no protótipo de um aluno mais concentrado e atento. E quais são os efeitos secundários? Efeitos da Ritalina. E na sala de aula?: – “Ora, agora o gaiato já faz os trabalhos”, mas existe um questão que ainda não foi feita: para onde foi aquela destreza de movimentos? Para onde foi aquela precisão de movimentos? Será que isso interessa? 

O gaiato dantes sorria, a gargalhadas…mas agora parece apático. 

 

Voltar ao topo